sexta-feira, 11 de maio de 2012


SALOMÃO HABIB
“SERESTEIRA”
Villa-Lobos – Radamés – Garoto – Habib - Waldemar

Theatro da Paz, 23 de maio de 2012
20:00 horas.

O mais novo programa de concerto do violonista paraense Salomão Habib apresenta ao público paraense músicas de compositores brasileiros consagrados na literatura violonística.
Villa-Lobos, compositor e maestro brasileiro criador de uma das mais importantes obras para violão, que neste concerto será representado pelo “Prelúdio I”, que faz homenagem e referência ao homem sertanejo, numa alusão à viola caipira, instrumento muito utilizado pelo homem do campo; “Prelúdio III”, em homenagem ao mestre do barroco, J. Sebastian Bach, pelo qual Villa Lobos detinha uma especial admiração; a belíssima canção “Melodia Sentimental” com interpretação vocal da cantora lírica Thaina Souza e a famosa “Bachiana número 5” também do compositor serão interpretadas.
Do grande precursor da modernidade musical brasileira, Radamés Gnatalli, será apresentada a “Brasiliana número 13” peça de caráter erudito-popular, mostrando a bossa-nova em curiosa fusão com a linguagem da música erudita; “Samba Bossa Nova” integra o programa com a participação de Radamés.
Um dos mais modernos e visionários compositores brasileiros, completamente a frente de seu tempo foi Aníbal Augusto Sardinha ou simplesmente Garoto. De Garoto as peças escolhidas foram “Lamentos do Morro”, “Inspiração” e “Jorge do Fusa”, peças com corpo e alma brasileira.
Waldemar Henrique é o símbolo maior do cancioneiro amazônico e uma de suas mais belas representações está na peça” Valsinha do Marajó”, uma música que transcende e sublima o tempo presente conduzindo o autor para o ocre dos rios amazônicos com a canoa singrando as ondas, retornando à Tapera com saudades do luar; esta peça também interpretada por Thaina Souza e Salomão Habib ao violão representa muito bem o repertório nortista brasileiro.
Do próprio violonista em estréia mundial as peças “Carimbó da Macaxeira”, um carimbo a duas partes que evoca a brejeirice das composições caboclas e “Choro Manhêgo”, um choro estruturado em três partes no estilo rondó.


RELEASE - SALOMÃO HABIB

Nascido em Belém, Salomão Habib é uma das personalidades musicais que mais colaboram para o reconhecimento e preservação da literatura violonística e cultural amazônica no cenário nacional e internacional.
Violonista clássico, compositor, arranjador, pesquisador e produtor musical, Salomão já conquistou o reconhecimento de seu trabalho em todas as esferas em que atua.
Foi professor fundador da Universidade Estadual do Pará, bacharelado em Educação Artística, através do Conservatório Carlos Gomes de Belém do Pará Como intérprete, já se apresentou em vários países da Europa e América do Sul tais como PORTUGAL, BÉLGICA, VENEZUELA, SUÍÇA, ITÁLIA, ARGENTINA, CUBA, PARAGUAI, com destaque para a ALEMANHA onde já retornou 6 vezes e tocou em mais de 18 cidades , tendo inclusive gravado um de seus discos neste país; recebeu diversos prêmios como compositor e intérprete em reconhecimento à sua importância pela divulgação da música amazônica no Brasil e no exterior.
Foi solista do Conjunto de Música Folclórica do Japão. Possui 13 discos gravados sendo 01 pelo selo Buch Julius em Sttutgart na Alemanha.
Seu trabalho de pesquisa antropológica com a música indígena já lhe rendeu vários elogios e o coloca definitivamente com um dos pilares da defesa da Amazônia e de seu povo, sendo inclusive premiado com uma Bolsa de Incentivo à Criação Artística concedida pela Funarte (Fundação Nacional da Arte), para compor “12 Rituais Sinfônicos para orquestra de violões, baseados em temas e rituais indígenas.
Como compositor já teve seu trabalho gravado e veiculado por inúmeros intérpretes, tendo inclusive obras utilizadas em importantes programas de TV sobre a Amazônia.
Hoje é diretor do Teatro Waldemar Henrique, em Belém, além de exercer intensa atividade didática e de pesquisa.
É compositor premiado de canções infantis, com mais de 90 títulos e concertista de peças clássicas solo para violão, além de destacar-se também como vihuelista e alaudista.
Já realizou concertos ao lado de grandes nomes tais como Marcus Vinícius, Yamandú Costa, Sebastião Tapajós, Fabrício Mattos e Nego Nelson.
Com todas as atividades que desenvolve, ao longo de quase 30 anos de carreira, Salomão Habib vem contribuindo ativamente para o resgate e registro da música amazônica para violão, através de um trabalho de coleta e transcrição para partitura de inúmeras obras de compositores como Catiá, Nego Nelson, e Bem-bem.
Salomão Habib recentemente realizou uma das maiores turnês solo já realizadas no Brasil: a turnê “Sonora Brasil 2009”, promovida pelo SESC Nacional, com um total de 83 concertos por todo o Brasil em todos os Estados.