quinta-feira, 1 de março de 2012

Cantigas de Curumim

Uma das vertentes do trabalho desenvolvido por Salomão Habib é a ampla atuação no universo musical infantil. Sua parceria com as crianças abrange desde a regência de corais até a composição de letra e músicas dedicadas especialmente para os pequeninos cantarem.

Para quem ainda não conhece esse lado do trabalho do violonista, vale a pena conferir algumas das letras compostas por ele para seus aluninhos.


Tanto
Salomão Habib

Se tiver que sorrir
Tiver que chorar
Sei que tenho alguém
Pra poder cantar junto
Pra poder sair junto
Pra poder viver junto
Bem juntinho assim

Quando o meu coração
Pede atenção
E não tem ninguém pra me defender
Aperto tua mão tanto
Teu olhar me fala tanto
Teu amor é tão tanto
Que me faz sorrir

Mas para ter alguém
Tão amigo assim
É preciso amor
Para respeitar tudo
Para compreender tudo
Para construir tudo
Ser feliz assim

Você me beija de manhã, tanto
Você me faz adormecer, tanto
Contando a fábula de um rei, tanto
Um carimbó pra me ninar
Você me chama pra comer, tanto
Só me levanto se acabar tanto
Diz que verdura é pra crescer tanto
E eu na sala de jantar

Levo meu prato pra TV tanto
Você me põe pra estudar tanto
Vou aprendendo com você tanto
Minha família é um lugar, e tanto!!!


Minha estrela
Salomão Habib

Minha mãe me disse filho,
Siga sempre os sonhos teus
Que a luz do teu caminho
Seja sempre a luz de Deus

Minha Mãe é uma estrela
Tão pequenina e brilhante
Meu orgulho é tê-la !

Minha mãe é minha amiga
Foi papai do céu quem quis
Que eu fosse a sua estrela
Pra deixá-la mais feliz

Minha Mãe é uma estrela
Tão pequenina e brilhante
Meu orgulho é tê-la !

Minha mãe é como a rosa
Retirada de um bouquet
Escolhida pelos anjos
Pra que eu pudesse nascer

Minha Mãe é uma estrela
 -Tão pequenina e brilhante
Meu orgulho é tê-la !


O Som da Palavra
Salomão Habib

O livro é o começo do mundo
O ponto é o descanso da fala
A vírgula é um suspiro bem fundo
A letra é o segredo da mala

Entre aspas, a frase é de efeito
A dúvida, interrogação
O dedo é o pintor da palavra,
Caneta, borracha e borrão

Parêntese explica o motivo
Dois pontos me diz o que é
O sentido conotativo
Do acento constante da fé

A casa é meu substantivo
E substancia a razão
Coragem é meu objetivo
Amor é minha exclamação!


Cantiga de Curumim

Salomão Habib

Ouvi num rio
A canção da Yara mãe d’água
Que me dizia assim:
Ser feliz é ver a natureza,
Flor e colibri,
Faz minha manhã nascer

Ouvi na mata da Amazônia
O Curupira, que dizia assim:
Eu protejo todo o coração,
Deste caçador, da devastação

Ouvi nas águas, a boiúna, cobra Norato,
Que dizia assim:
Eu engano quem olhar pra mim,
Finjo ser navio,
Sou iluminada sim!

Boto, Uirapuru, Curupira eu vi!
Matinta-Perêra, Tamba-tajá,
Vi Vitória-Régia, mãe d’água vi,
Vi Mapinguari.

3 comentários:

Danny Reis disse...

Rapaz, te achei!!!
Por que você se esconde "virtualmente"? rs
Espero que se lembre de mim... :)
Beijão!
Danny.

Roberta Aragão Machado disse...

Tua música amacia os meus ouvidos e minha alma.

Ana

Esther disse...

Sou fã e admiradora da obra musical tão bem construida de Salomão Habib :) agora mesmo ouvi a canção Cantigas de Curumim me emocionei.. somente algum tão sensível seria capaz de fazer essa melodia mas é claro que sou fiel a Canção de Pai, musica que vi ganhar festival bem merecido!