segunda-feira, 27 de junho de 2011

Novas Composições


ABERTURA E 8 PRELÚDIOS AMAZÔNICOS PARA FUNERAIS EM BELO MONTE
Peça dedicada a luta pela preservação da floresta e pelo extermínio dos povos do Xingú decretado pelo governo brasileiro ao conceder a licença para a construção da usina Hidrelétrica de Belo Monte situada a 930 Km de Belém , capital do Estado do Pará. Várias outra formas de captação e produção de energia poderiam ser utilizadas ao invés do represamento do Rio Xingú a qual exterminará a piracema (desova dos peixes) Acabando os peixes, acaba a vida animal nos rios, que promoverá  o crescimento de algas e mata, que acarretará na extinção de centenas de amimais que dele dependem sobretudo acabará com a vida de ribeirinhos e mais de 40.000 índios que habitam a região a mais de 11.000 anos.

ABERTURA - Porque choras RAONI?
PRELÚDIO I - Em memória dos Peixes
PRELÚDIO II - Em memória das Garças
PRELÚDIO III - Em memória das Capivaras
PRELÚDIO IV - Em memória dos Botos
PRELÚDIO V - Em memória dos Caiapó
PRELÚDIO VI - Em memória dos Kararaô
PRELÚDIO VII - Em memória dos Xicrim
PRELÚDIO VIII - Em memória dos Araras ( Composição acabada, sendo escrita finalização)

24 CARIMBÓS PARA VIOLÃO DECACORDE ( COMPOSIÇÃO EM ANDAMENTO )

SUITE DAS AMAZONAS
I NHAMUNDÁ
II INFÂNCIA
III DANÇA DAS GUERREIRAS
IV FEITIÇO
V TAMBARAMÃ

SUITE DAS ENCANTARIAS AMAZÔNICAS
I - A LENDA DA IARA
II - A LENDA DO BOTO
III - A LENDA DO TAMBA TAJÁ
IV - A LENDA DO CURUPIRA
V A LENDA DA UMATITA-PERÊ
VI - A LENDA DO MAPINGUARI

Nenhum comentário: