segunda-feira, 25 de maio de 2009

Depois do Amor

Depois do amor
Eu sei quem você é

quando de leve tiras tua mão da minha mão

e a costa nua e sem coberta eu passo a ver

igual a indefinida cor do amanhecer

que sem saber acha que é novo por nascer



Depois do amor

Até a lua dos teus olhos quer fugir

Eu sou mais uma estrela que caiu

Do céu que eu mesma pude construir

Sou parte da estante, coleção de amores

Sem dormir



Depois do amor eu vi então

A sombra algoz do teu adeus

Pensavas que eu dormia e foste assim

Tão sem começo

Ermo e solitário

Amor a meia luz

Do início ao fim

Nenhum comentário: